A Ferro e Fogo: Fate Quest Revisado (Quarta Parte: Dolovia)

Olá, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e nesta semana na Lugar Nenhum, trago o último capítulo da série A Ferro e Fogo, dando continuidade à revisão e ampliação do Fate Quest, um hack para jogos de fantasia medieval usando a engine do Fate! No capítulo de hoje, o microcenário Dolovia!

Parte 1 – Revisão do Fate Quest: Mecânicas.

Parte 2 – Revisão do Fate Quest: Personagem.

Parte 3 – Revisão do Fate Quest: Antagonistas.

Parte 4 – Revisão do Fate Quest: Microcenário.

A Ferro e Fogo: Fate Quest Revisado (Terceira Parte: Antagonistas)

Olá, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo desta semana do Lugar Nenhum, trago um capítulo da série A Ferro e Fogo, desta vez dando continuidade à revisão e ampliação do Fate Quest, um hack para jogos de fantasia medieval usando a engine do Fate! Neste capítulo: Antagonistas e Coadjuvantes!

Parte 1 – Revisão do Fate Quest: Mecânicas.

Parte 2 – Revisão do Fate Quest: Personagem.

Parte 3 – Revisão do Fate Quest: Antagonistas.

Parte 4 – Revisão do Fate Quest: Microcenário.

A Ferro e Fogo: Fate Quest Revisado (Segunda Parte: Personagem)

Olá, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo desta semana do Lugar Nenhum, trago um capítulo da série A Ferro e Fogo, desta vez dando continuidade à revisão e ampliação do Fate Quest, um hack para jogos de fantasia medieval usando a engine do Fate! Nesta segunda parte: Personagem!

Parte 1 – Revisão do Fate Quest: Mecânicas.

Parte 2 – Revisão do Fate Quest: Personagem.

Parte 3 – Revisão do Fate Quest: Antagonistas.

Parte 4 – Revisão do Fate Quest: Microcenário.

A Ferro e Fogo: Fate Quest Revisado (Primeira Parte: Mecânicas)

Olá, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo desta semana do Lugar Nenhum, trago um capítulo da série A Ferro e Fogo, desta vez revisando e ampliando o Fate Quest, um hack para jogos de fantasia medieval usando a engine do Fate! Nesta primeira parte: Mecânicas!

Parte 1 – Revisão do Fate Quest: Mecânicas.

Parte 2 – Revisão do Fate Quest: Personagem.

Parte 3 – Revisão do Fate Quest: Antagonistas.

Parte 4 – Revisão do Fate Quest: Microcenário.

A Ferro e Fogo: Fate Quest

Olá,

Saudações, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo do Lugar Nenhum desta semana, estarei trazendo um capítulo da série A Ferro e Fogo, trazendo um hack de Fantasia Medieval para o sistema do Fate: o Fate Quest!

Minha experiência com o FATE

Olá pessoas!
Aqui é o Tio Lipe e bem-vindos novamente ao Santuário do Mestre. Desde a minha última postagem, eu andei bem ocupado com as atividades do site, tendo finalmente concluído a página de Downloads aqui do Mundos Colidem (pense numa trabalheira!), e ainda fui a um evento no dia 30 de junho lá em João Pessoa (fica o agradecimento ao pessoal do Espaço Criativo pelo convite). Desta forma, acabei sem tempo hábil para escrever algo longo (desculpe fãs de Naruto, só daqui a quinze dias), mas resolvi falar um assunto sobre o qual o Mundos Colidem é referência: o sistema Fate.

Fichas para Fate Básico

Fichas para Fate Básico, baseadas na versão da Solar Entretenimento, em versão PDF, podendo ser apenas a versão impressa ou a impressa preenchível.

Jogando Ryuutama

Olá pessoas!
Semanas atrás postei aqui uma resenha falando sobre um dos meus RPGs favoritos dos últimos tempos: o Ryuutama. Nela eu apresentei o jogo e resumi suas principais e diferentes mecânicas. Caso você não tenha a lido ou não se lembre do que falei, sugiro parar a leitura aqui e ler a postagem anterior a fim de se inteirar sobre o assunto. Pois bem, eu então consegui convencer meu grupo a jogar uma campanha usando o Ryuutama (com ajuda dos amigos Joka e Leish, também colaboradores do Mundos Colidem), e é o que viemos fazendo nas últimas semanas. Hoje o que vos trago é uma análise das minhas primeiras impressões do sistema, a construção da minha campanha e como as suas mecânicas únicas vêm se comportando em mesa.

Morts: Os Agentes Funerários

Hoje é dia de mais uma resenha, com um cenário da Evil Hat — editora do Fate — chamado Morts. Eu confesso que quase deixei passar, mas me rendi aos comentários de quem jogou no Drivethrough RPG e acabei me rendendo também ao seu charme nonsense de horror gore, que lembra um pouco Zombieland.

Morts é uma espécie de RPG de apocalipse zumbi. Mas não um apocalipse zumbi como os que você imagina; brutal, cruel e desumanizador. Nada disso.

Morts é um apocalipse zumbi legal.

Evolution Pulse

Quando a humanidade, em seu ponto mais alto enquanto civilização, encontra um tesouro escondido de avançada tecnologia alienígena, além de qualquer coisa que se tenha criado — ou sonhado — irá abrir esta Caixa de Pandora em troca de poderes inimagináveis sobre a realidade? Mas qual será o preço a ser pago?

 

Esta é a premissa de Evolution Pulse, um RPG de ficção científica transhumanista como você ainda não viu em língua portuguesa — mas verá!