Guardiões da galáxia para FAE – Os Vilões!

E como prometido, aqui estão as fichas do principais oponentes dos Guardiões — exatamente como vistos no filme.

Jogando Ryuutama

Olá pessoas!
Semanas atrás postei aqui uma resenha falando sobre um dos meus RPGs favoritos dos últimos tempos: o Ryuutama. Nela eu apresentei o jogo e resumi suas principais e diferentes mecânicas. Caso você não tenha a lido ou não se lembre do que falei, sugiro parar a leitura aqui e ler a postagem anterior a fim de se inteirar sobre o assunto. Pois bem, eu então consegui convencer meu grupo a jogar uma campanha usando o Ryuutama (com ajuda dos amigos Joka e Leish, também colaboradores do Mundos Colidem), e é o que viemos fazendo nas últimas semanas. Hoje o que vos trago é uma análise das minhas primeiras impressões do sistema, a construção da minha campanha e como as suas mecânicas únicas vêm se comportando em mesa.

Senhor dos Anéis FAE – Artefatos Mágicos e Lendários

Enquanto eles cantavam, o Hobbit sentiu agitar-se dentro de si o amor por coisas belas feitas por mãos, com habilidade e com mágica (…)

— J.R.R. Tolkien, O Hobbit

Olá, Camaradas!

 

Essa semana voltamos a dialogar sobre a adaptação de O Senhor dos Anéis para Fate Acelerado. Você conhece o FATE/FAE? Se não sugiro uma leitura no artigo do Grande Papai Smurf sobre O que é RPG? Postado na Encruzilhada dos Mundos. E se gostar de super-heróis, sugiro dar uma vasculhada na coluna, pois tem muita coisa interessante — principalmente uma adaptação de Guardiões da Galáxia que está uma belezura.

Essa adaptação do SdA para FATE ganhou um novo ânimo nas férias, quando um grande amigo disse “tenho algo que você vai gostar” e me apresentou o videogame Shadow of Mordor, que eu conhecia apenas dos gameplays no Youtube. Foram necessários apenas quinze minutos de jogo para me fazer retornar aos trabalhos da adaptação. E após apresentar em 2016 o Narrando na Terra Média,  Regras de Corrupção e a Mágica Sutil, em 2017 retorno com as Habilidades Raciais, e agora venho fazer apontamentos sobre os Itens Mágicos e Lendários da Terra Média.

Guardiões da Galáxia para Fate Acelerado

Curiosamente, um dos supergrupos mais divertidos da franquia cinematográfica recente da Marvel — e estou falando dos Guardiões da Galáxia — começou de uma forma bem diferente da que conhecemos pelo filme e desenho animado. Vamos conhecer neste artigo um pouco de sua história e, de quebra, as fichas da mais recente formação da equipe.

Mouse Guard para Savage Worlds

Olá pessoas!
No mês passado eu postei aqui um texto falando sobre como Adaptar para RPG. De fato, as explicações que apresentei nele são complementos e funcionam em conjunto com a postagem do tio Petras sobre Adaptações e a série que meu amigo Leishmaniose vem postando sobre como adaptar regras de outros sistemas para o seu favorito. Hoje eu resolvi dar um exemplo de como adaptar pegando emprestado um cenário que citei no meu texto anterior. Estou falando do incrível Mouse Guard, que foi adaptado para o Crônicas RPG pelo nosso colega Hélio lá na Estação das Brumas. E o sistema alvo desta adaptação será o Savage Worlds, lançado aqui no país pela Retropunk.

O Senhor dos Anéis FAE – Habilidades Raciais

Os filhos dos Elfos que são os mais velhos; O Anão cavador das casas escuras; O Ent da terra, da idade dos montes; O Homem mortal senhor dos cavalos.

— Barbávore, As Duas Torres

 

Olá, Camaradas!

 

Nas últimas semanas temos utilizado esse espaço para dialogar com os iniciantes, em especial no artigo A Aventura vai Começar, que sugiro a leitura, por aqueles que desejam saber alguns métodos de como iniciar uma aventura. Mas nessa semana vamos voltar a falar sobre a adaptação para O Senhor dos Anéis para o Fate Acelerado a qual estou trabalhando desde o final de 2016, e que já tem duas partes publicadas aqui no Mundos Colidem: a primeira abordando as Regras de Corrupção; e a segunda, A Mágica Sutil da Terra Média.

Evolution Pulse

Quando a humanidade, em seu ponto mais alto enquanto civilização, encontra um tesouro escondido de avançada tecnologia alienígena, além de qualquer coisa que se tenha criado — ou sonhado — irá abrir esta Caixa de Pandora em troca de poderes inimagináveis sobre a realidade? Mas qual será o preço a ser pago?

 

Esta é a premissa de Evolution Pulse, um RPG de ficção científica transhumanista como você ainda não viu em língua portuguesa — mas verá!

A Aventura vai Começar!

Olá, Camaradas!

Essa semana o Nomos vem dando sequência à sua proposta de trazer material para iniciantes no RPG através do Fate Acelerado (FAE). Para iniciar esse trabalho, posteriormente na Encruzilhada dos Mundos, o nosso Papai Smurf (Petras), nos presenteou com um maravilhoso post sobre O que é RPG? usando o FAE como exemplo. Sugiro também aos que estão iniciando o seu flerte com o Fate, que visitem o Conexão Fate, uma referência nacional no sistema. No último encontro aqui no Nomos — que agora está regularmente nas sextas feiras Yang — o post Brincando com FAE falou sobre uma experiência com minha filha Marianna, que estou desenvolvendo em um método para utilizar com os meus alunos do fundamental menor. A mudança de dia ocorreu com a necessidade de reorganizar a agenda do Mundos Colidem (MC) para 2017, deixando a concentração de posts sobre o FATE/FAE para as sextas, na parceria com o Grande Petras.

O Destino dos Jovens Titãs 1: A Turma Titã.

E como o show não pode parar, aqui está mais uma adaptação: Jovens Titãs para Fate Acelerado, com as mudanças da equipe ao longo de três formações diferentes. Sim, isso mesmo: três formações diferentes. Esta será a primeira delas, com a formação original do supergrupo adolescente.

Brincando com Fate

Olá Camaradas!

O Nomos está voltado as suas postagens regulares, agora nas sextas, após esse breve recesso do Mundos Colidem. E o papo continua sendo o Fate. Em 2016, fui agraciado com o retorno às minhas aulas no nível Fundamental II, onde desde 2012, passei a utilizar o RPG como ferramenta metodológica em sala de aula.

Nas aulas de História (através de um projeto pedagógico que faz uso do RPG no ensino da disciplina), desenvolvi o RPG Medievo e em 2013, em uma parceria com o também professor Robson Carmo, passamos a desenvolver atividades com alunos do 4º e 5º ano do ensino Fundamental e acabamos desenvolvendo o cardgame A Guerra dos Bárbaros, um hack de O Hobbit, de Martin Wallace.

Mas qual o objetivo de desenvolver atividades com RPG na escola?