Stormtalons: Palavras da Libertação

O ano de 2016, com seus altos e baixos, trouxe algumas boas novidades para o mercado editorial e um deles, ouso afirmar, foi a divulgação da publicação, em português, dos livros produzidos pela The Ed Greenwood Group. Até o momento, dois livros da TEGG foram lançado no Brasil, o Hellmaw (cuja resenha pode ser lida aqui) e o Palavras da Libertação, apresentando-nos a segunda ambientação, a fantasia épica Stormtalons.

O Lago de Lágrimas

Um pequeno vilarejo de pescadores, entre um lugar e outro, num tempo qualquer, esquecido por quase todas as divindades. Um homem, um refugiado, se aproxima com suas duas filhas, todos famintos. Há poucas pessoas na pequena vila, que não guarda mais do que dez casebres. As poucas pessoas caminhando carregam expressões tristes e parecem estar mortas, apenas seus corpos animados. Ninguém muda de expressão ao ver os refugiados. O vilarejo fica às margens de um lago escuro, com a fama de presentear com muitos peixes aqueles que lançavam suas redes.

Com estes boatos, vieram os refugiados.

Hellmaw: seu mundo está perdido

Destranquem os portões e sintam a fúria desmedida de Araunt
– Arthrimmon, A Voz de Araunt
Os Contos

Hellmaw é uma série lançada pela The Ed Greenwood Group (TEGG), que graças ao braço brasileiro do grupo, deverá ser integralmente traduzido para o nosso bom português.

No primeiro e único volume da série já traduzido, Hellmaw: seu mundo está perdido, os leitores são apresentados aos Araurra, ou daemons, também conhecidos como demônios, naturais de Araunt, ou inferno.

Xô, 2016.

Este ano de 2016, apesar de ter sido cheio de reviravoltas, surpresas (nem sempre agradáveis) e dificuldades, foi um ano muito bom para a equipe do Mundos Colidem: fizemos novas amizades, parcerias e engatamos a marcha em nossas próprias produções, para podermos entrar de cabeça em 2017, com muitas novidades. Esperamos que vocês continuem nos acompanhando, pois retornaremos às nossas atividades normais a partir de nove de janeiro de 2017.

Nos vemos no ano que vem.

Resenha – Unity RPG

Na Espaço Mítico desta semana, trazemos para vocês uma resenha de um sistema/cenário que tem criado boas expectativas em nosso grupo de jogo, o Unity RPG. Ele está sendo desenvolvido pela novata canadense Zensara Studios e foi financiado via Kickstarter em agosto de 2016. Trata-se de um jogo de fantasia medieval épico e com grande ênfase no combate tático e cooperativo, mas sem perder o incentivo ao elemento narrativo. O site oficial do jogo com mais informações sobre seu autor pode ser encontrado AQUI.

Nova Amsterdã 1646: O Estranho Ocaso do Lago da Vila do Bonfim

Saudações, Camaradas!

Como alguns de vocês já sabem, estou trabalhando em conjunto com o Joka do Espaço Mítico no projeto Nova Amsterdã, o mesmo que já falamos há alguns meses atrás. Então, aproveitando a época natalina, pensamos em dar mais uma amostra do Nova Amsterdã, disponibilizando a aventura “O Estranho Ocaso do Lago da Vila do Bonfim“.

Para os que deram uma visualizada no primeiro post, notaram que já tivemos algumas mudanças em relação à primeira proposta, especialmente no que se refere às Abordagens, que foram resumidas em três: Físico, Interpessoal e Intelecto. E o Mythos passando a ser uma façanha, composta em uma árvore. A Sanidade tornou-se um teste resistido, onde o jogador elenca seus aspectos, abordagens e façanhas e faz a sua rolagem.

Espero que curtam essa aventura com o espírito de Lovecraft nas terras nordestinas brasileiras no século XVII, durante a dominação holandesa.

Avatar – Os Dobradores. Regra Opcional de Dobra pra Storytelling.

Olá,

 

Acho que hoje é um dia a ser lembrado na história desta seção, já que estou, milagrosamente, postando-a novamente em uma segunda após tantas tentativas fracassadas. Como anunciado no capítulo anterior, “Avatar – Os Dobradores”, eu falei sobre a elaboração de um modelo com um detalhamento maior em relação às técnicas e desenvolvimento das mesmas – para jogos mais no estilo Aang, em que os personagens realizam seu desenvolvimento de dobra enquanto se aventuram pelo mundo. Pois é, eu tenho um monstrinho perfeccionista aqui por dentro que não ficou contente só em criar um hack, tinha que ter regras alternativas para o hack. Antes de apresentá-las, devo alertar que esta não é uma postagem amigável com quem não entende do sistema Storytelling e da animação Avatar, pois se você desconhecer a ambos, vai se perder. A ideia ao escrever pela primeira vez sobre o hack e as regras alternativas era demonstrar o desenvolvimento das ideias envolvendo a adaptação – como as regras surgiram ao invés de só apresentá-las, o que é mais interessante para quem gosta de Design de RPG.

O Senhor dos Anéis FAE – Regras para Mágica Sutil da Terra Média

Saudações, Camaradas!

Vamos dar início à segunda parte da série de postagens sobre O Senhor dos Anéis para Fate Acelerado. Dessa vez vamos falar sobre Regras para a mágica sutil da Terra Média. E para quem perdeu a primeira parte, é só dar uma clicada aqui e ver a primeira parte, que abordava as regras para corrupção.

Ficha de Personagem para Shadowrun FAE

E aqui vai a ficha de personagem – personalizada para a adaptação de Shadowrun para Fate Acelerado. Ao invés da tradicional ficha em A5, fiz uma maior, em A4, já que a adaptação pede mais espaço para implantes, equipamentos, armas, veículos, commlinks, feitiços, etc. Baixem aqui.

Medievo: RPG na baixa idade média

Saudações Camaradas!

Em preparação para o lançamento da versão completa do Medievo em 2017, nós repostamos aqui a versão fastplay do Medievo, junto com uma aventura e personagens prontos, além de uma ficha de personagem em branco. Aproveitem e curtam um gostinho da nossa próxima publicação. Vale lembrar que Medievo foi uma das primeiras — senão a primeira — publicações independentes do Mundos Colidem, ainda na época do nosso blog.