Heróis de Electrum: o minijogo de supers!

Salve, salve super heróis! Eu sou o Joka e esta é a coluna Espaço Mítico desta semana. É hora de tirar o mofo dos uniformes de collant, botar a capa pra tomar um sol, afiar as garras de adamantium e equipar o cinto de utilidades, pois hoje, apresento para vocês Heróis de Electrum, um minijogo de heróis superpoderosos.

Quem acompanha o trabalho da equipe do Mundos Colidem já deve ter ouvido falar de toda a enorme linha de minijogos produzidos pelo nosso selo. O idealizador da maioria desses jogos é o nosso companheiro Raphael Lima, da Caixa do Lima. Esses minijogos nasceram há alguns anos atrás, já pelas inquietações de nosso nobre amigo para trabalhar o RPG em sala de aula — que você pode conferir nestes dois maravilhosos posts sobre o assunto, é possível utilizar o RPG em sala de aula (parte 1) e é possível utilizar o RPG em sala de aula (parte 2).

De lá para cá, mais e mais minijogos foram surgindo, até que o sistema utilizado neles acabou sendo batizado informalmente de Lima System, que está em Creative Commons, funcionando como uma base para que você possa criar os seus próprios minijogos!

Um destes jogos, baseado no Lima System, é o maravilhoso Crianças Enxeridas (CE), que está recebendo uma expansão do material original através de uma Vakinha. Se você curtiu Stranger Things, adora Scooby-doo e Hilda, não pode deixar de financiar este maravilhoso jogo! Para conhecer mais sobre o CE, confira a postagem de João em sua coluna, Torre do Destino e durante o lançamento do jogo.

Se você pensou em ajudar, pode ir direto à Vakinha.

Estes e muitos outros jogos e materiais produzidos pelo selo Mundos Colidem podem ser encontrados em nosso catálogo do Dungeonist.

Heróis de Electrum

Heróis de Electrum: o minijogo de supers!

Heróis de Electrum é um jogo de super-heróis com a proposta de simular a atual fase das HQs, a chamada Era de Electrum (também conhecida como Nova Era de Platina) e dos filmes e séries modernos de super-heróis, como Vingadores, Os Defensores, Liga da Justiça, Jovens Titãs e muitos outros. Neste jogo, você é um herói que arrisca sua vida para salvar o mundo (ou seu bairro), proteger os fracos, combater o crime e as forças opressoras, afinal…

 

Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades

— Tio Ben

Criando Seu Personagem

Para criar seu personagem super-heroico, preencha os campos abaixo de acordo com suas escolhas e o que deseja para o seu personagem.

  1. Nome e codinome: escolha um nome e um codinome de super-herói para seu personagem;
  2. Origem e Objetivo: Defina uma origem para seu personagem ter se tornado um herói ou recebido seus poderes, como morte de um familiar, acidente bizarro, viajante do futuro ou herança alienígena. Em seguida, escolha um objetivo para ele — algo que ele busca realizar por meio de seus poderes ou ações, como inspirar as pessoas, liderar pelo exemplo ou proteger os inocentes;
  3. Poderes: escolha um conjunto de poderes para o seu personagem, como Superagilidade, Força Sobrehumana ou Vôo. Um número ideal é de 3 ou 4 poderes, mas esta quantidade pode aumentar ou diminuir, de acordo com o grau de poder do jogo;
  4. Fraquezas: escreva ao menos um defeito para o seu personagem, algo que o atrapalhe nos momentos decisivos, como Vulnerável à kryptonita, atender todos os pedidos de socorro ou ninguém morre quando estou por perto;
  5. Atributos: o personagem tem os atributos Potência, Influência, Precisão, Defesa e Razão. Cada atributo recebe um valor que vai de 0 a +3. No momento da criação do personagem, o jogador pode distribuir os valores +3, +2, +1, +1 e +0 entre os atributos da maneira que quiser.

Os atributos têm a seguinte funcionalidade: Potência é usada pelo seu personagem para realizar feitos de força, ação direta ou bruta; Influência serve para influenciar ou controlar a opinião de alguém; Precisão conta para ações de rapidez, agilidade, furtividade e precisão; Defesa para ações de proteção, como suportar um ataque direto ou resistir a efeitos de poderes mentais ou místicos e até proteger inocentes de danos colaterais; e Razão para usar habilidades de conhecimento ou investigação, como lógica e dedução.

Regras Básicas

O que preciso para jogar?

Uma cópia deste minijogo, lápis, borracha e algumas folhas de papel para a ficha de personagem e anotações de jogo, além de três dados de seis faces (d6).

Rolagem de dados

Sempre que seu personagem for realizar uma ação no jogo, verifique o tipo de ação — existem dois tipos de ações neste jogo: ação comum e ação arriscada.

Ação comum é aquela que a maioria das pessoas é capaz de fazer sem dificuldade, como abrir uma porta, falar com alguém ou pegar um objeto, sem nenhum tipo de risco envolvido. Ação arriscada, por outro lado, sempre envolve algum tipo de perigo ou risco para o personagem, como atacar alguém, usar seus poderes sem causar ferimentos ou resistir a um golpe de seu oponente.

Na maioria das vezes, quando estiver descrevendo as ações do seu personagem, ele vai estar realizado ações comuns. Mas quando estiver realizando algo incerto, como atravessar um obstáculo difícil, o narrador irá pedir um teste de risco.

Testes de risco são feitos rolando 2d6 e somando ao resultado dos dados, o valor do atributo adequado à sua ação. Se o valor da rolagem mais o valor do atributo for igual ou superior a 9, o personagem conseguiu realizar o que queria; se tirar 8 ou menos, o narrador então descreve um novo problema, dano ou consequência que ele sofreu.

Vantagem/Desvantagem: quando as probabilidades estiverem a favor do personagem ou ele possuir um poder que o auxiliaria na sua ação arriscada, ele recebe uma vantagem. No entanto, se houver uma fraqueza ou problema que dificulte ainda mais sua ação, ele joga com desvantagem. Ao realizar um teste de risco em que tenha vantagem ou desvantagem, ao invés de rolar 2d6, ele joga 3d6 e fica com os dois dados de maior valor na vantagem e os dois dados de menor valor na desvantagem. Vantagens e desvantagens se acumulam e se anulam, mas você nunca irá rolar mais do que 3d6. Ou seja, se um personagem estiver com vantagem devido a um poder e desvantagem devido a um obstáculo, ele irá rolar apenas 2d6.

Condições

Todo personagem dos jogadores começa o jogo com cinco condições: Atordoado, Abalado, Machucado, Ferido e Derrotado. Toda vez que um personagem sofrer algum tipo de dano, o narrador deve pedir que o jogador marque uma das Condições, seguindo a ordem citada. Quando ele estiver Machucado, passa reduzir o valor de todos os seus Restes de risco em -1. Ao ficar Ferido, todas as jogadas ficam com Desvantagem e se chegar à Condição Derrotado, o personagem fica fora da ação e o seu destino é determinado pelo narrador.

Narrador

Neste jogo, o narrador não rola dados, deixando essa função exclusivamente para os personagens jogadores, que devem superar os testes de risco utilizando sua criatividade, esperteza e a sorte com os dados nas rolagens.

Criando Antagonistas

Os antagonistas são divididos em dois tipos: O Vilão é o principal adversário e geralmente possui vários poderes e de cinco a dez caixas de Condições. Os Capangas são inimigos menores que possuem entre um a nenhum poder e cerca de uma a cinco caixas de condições. Antagonistas não sofrem efeitos por adquirirem condições, a não ser por escolha do narrador.

Sempre que um antagonista for fazer algo contra os jogadores, o narrador pede um teste de risco com base na reação do personagem. Se o vilão possuir um poder que o ajudaria na situação ou algo que a dificulte, o jogador recebe vantagem ou desvantagem sobre sua rolagem.

Gerador de Aventuras

O gerador de aventuras é uma tabela para auxiliar o narrador na construção de uma aventura rápida, algo comum a muitos RPGs. Basta rolar 1d6 em cada coluna para montar a estrutura da sua aventura.

 

1d6

LocalFatoAdversários
1-2FábricaAssaltoAlienígenas
3Bairro ResidencialDestruiçãoFacção criminosa
4-5ShoppingInvasãoSuper Vilão
6ParqueSequestroLiga de vilões

Exemplo de Personagem

E só para mostrar como funciona na prática a criação de personagens, vamos conferir a ficha do Homem-Aranha (não nego, é o meu preferido!) para Heróis de Electrum:

Nome: Peter Parker. Codinome: Homem-Aranha.

Origem: Mordido por uma aranha radioativa.

Objetivo: “Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades.”

Atributos: Potência +1 Influência +0  Precisão +2 Defesa +1 Razão +3.

Poderes: Sentido de aranha; Super Força; Lançadores de teia; Aderência a paredes; Superagilidade.

Fraqueza: “Ninguém morre enquanto eu estiver por perto”

Sobre o jogo

Heróis de Electrum foi idealizado para quem sempre quis jogar aventuras com super-heróis mas nunca curtiu muito a complexidade de alguns dos muitos RPGs no mercado com esta temática. Com regras simples e ágeis, o sistema permite que se possa começar a jogar rapidamente com seu grupo e é ideal para one-shots, eventos ou quando você quer apresentar o RPG para novatos sem enfrentar muita complicação.

Além do Lima System, outros jogos e materiais que serviram de inspiração para este jogo foram Worlds in Peril (PbTA); Masks: A New Generation; Maze Rats e todas as revistas, filmes e séries de super-heróis desta última década e das passadas.

Então é isso galera, espero que tenham gostado e até a próxima!

2 Comentários

  1. Que delicia Jokinha, vou chupinhar essa versão das condições de saúde para o minijogo do Nova Ifé.

Deixe uma resposta