Eu conheço a magia!

Olá Aventureir@s! Eu sou o DM Quiral, e este é o nosso novo espaço de experimentos, o Laboratório do Alquimista no Mundos Colidem!

Para o começo de nossa nova interação em 2020, vou contar um segredo para vocês: Eu conheço a magia!


Provavelmente você também !!! Vamos fazer uma reflexão juntos?!

As nossas diversas atividades.

É da natureza do ser humano buscar algumas atividades recreativas, historicamente buscamos os chamados “passatempos”. Muitas pesquisas direcionam para a proposta de que ter um bom tempo para abstrações é saudável para a mente e para o corpo. Por isso diversas empresas possuem salões de jogos para esses momentos, e isso costuma retornar em uma produção mais qualificada, pois: “mente sã, corpo são”.

 

 

 

 

 

Não vou entrar muito nessa discussão, pois isso vai desvirtuar o foco de nosso assunto. O nosso foco aqui é ilustrar que termos “válvulas de escape”, que nos ajuda a manter tudo equilibrado. Essa atividade varia muito de pessoa para pessoa, pode ser desde ir ao cinema, ler livros, praticar esportes, ver programas de TV, ir à festas, jogar jogos… vou parar os exemplos por aqui, há muito outros, mas vamos nos concentrar em jogar jogos.

Jogo é um termo do latim, “jocus“, que significa brincadeira, divertimento. Se procurarmos o termo nos dicionários de língua portuguesa, veremos algumas definições como: “Atividade cuja natureza ou finalidade é a diversão. Um entretenimento que é submetido à uma série de regras definidas”.

Quais jogos usualmente temos por aí como hobby? Já abrimos outros conjuntos dentro do conjunto jogos, pois temos desde os tradicionais, como xadrez ou damas, até os mais modernos, como jogos eletrônicos que podem estar no aplicativo do seu celular. Tem jogos de cartas, jogo de botão, wargames, e toda uma infinidade de exemplos. No meu caso, dentre alguns tipos de jogos que já joguei ou jogo, certamente o meu favorito são os jogos do tipo Role Playing Games (os RPGs)! Aí vem o meu primeiro questionamento. Por que? Dentre todas as opções por aí, por que RPG?

 

 

 

 

 

Os RPGs geralmente são jogos em grupo, e é bem comum ter uma frequência, como uma vez por semana, ou quinzenalmente, com sessões em torno de 4 horas de jogo.

Por que funciona dessa forma? O que nos atrai para essa atividade?

Eu adoro xadrez, por exemplo, mas posso passar anos sem me sentar em frente á um tabuleiro para um novo desafio, mas é diferente com o RPG. Esse hobby é mais atrativo… já se perguntou o motivo?

Lá nos anos 1970s, quando o D&D estava em desenvolvimento, e foi lançado, o que fez ser um sucesso? A partir dele, diversos diferentes tipos de RPGs surgiram, com as mais variadas propostas e estilos, mas o que eles têm em comum? O que faz as pessoas gostarem tanto assim desse hobby?

No meu ponto de vista, o segredo é: A magia!

 

 

 

 

 

 

 

Eu conheço a magia!

Nesse hobby, você não está consumindo uma história, você está construindo uma história. Vivendo aventuras, tomando decisões, sentido de forma imersiva. O autor do jogo, diferente do autor de um livro, não cria uma história para ser consumida, ele cria uma ferramenta para que pessoas possam criar suas próprias histórias. Um autor de um livro pode contar uma história da forma que ele desejar, na mente dele, alterar cenas, recriar diálogos, voltar uns capítulos para ajustar detalhes. É possível fazer isso de forma colaborativa, buscar co-autorias para as histórias, ou qualquer tipo de preparo. Mas no RPG a experiência é de construção coletiva por meio da narrativa emergente, um estilo ímpar de experimentação de histórias, pois você as vivencia por meio do jogo, na mesa, com uma sensação mágica do inesperado, de descobrir o desconhecido (resenha sobre narrativa emergente aqui). No fim de uma seção bate aquele “pimba”! Uma vontade de querer saber mais, de querer descobrir mais, ou melhor, de querer construir mais. Nós vivenciamos essa experiência por meio de uma ferramenta que é o sistema do jogo! Isso aí, está no nome: Role Playing Game, um jogo de representações (ou de interpretações de papéis, como preferir). O RPG é um estilo de jogo que alinha a atividade de jogar e construir histórias, por meio da natureza de suas dinâmicas e mecânicas. Esse é o grande segredo dessa magia !!!

 

 

 

 

Eu não consigo imaginar uma outra forma tão mágica como essa de experiência coletiva para construção de história. Nesse jogo, os jogadores não estão competindo, mas sim colaborando (todos, inclusive o DM)! O jogo envolve buscar formas colaborativas para vencer desafios, para avançar na narrativa, de construir uma histórias emergente. De diversas formas diferentes, somos forçados a lidar com falhas, com resultados inesperados, e temos que criar por cima, e esse exercício criativo e colaborativo é extremamente gratificante. Essa é a magia!

Círculos de magia!

Essa magia tem diversos círculo, e conforme a conhecemos, aprendemos muita coisa nova! Alguns dos meus mais antigos e melhores amigos eu fiz em volta de uma mesa de RPG. A atividade permite muito mais do que sentar à mesa e criar uma história a partir do jogo, mas a convivência, as resenhas, e todos os efeitos extras que estão em volta da arte de aventurar-se. Jogar RPG é recompensador de diversas maneiras, o hobby traz incentivo à leitura, envolve convivência coletiva, estimula sua criatividade e continuidade. Tudo isso faz você gostar do jogo, cria e fortalece laços de amizades, faz você querer falar disso depois, querer jogar mais, faz querer saber e construir sequências pras histórias que construiu, faz você querer falar disso em vídeos ou em um website… Essa é a magia !

 

 

 

 

 

 

Por isso: Aventuremos!!

Um dos meus grandes objetivos é sempre trocar XP, caso queira acompanhar mais de meu conteúdo, segue aqui minha árvore de links: https://linktr.ee/dm_quiral

 

Feliz 2020, e VAMOS TROCAR XP !

 

Deixe uma resposta