A Ferro e Fogo: Colonização

Olá, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose, e trago mais um capítulo da série A Ferro e Fogo aqui no Lugar Nenhum: Colonização, um minijogo de ficção científica de invasão alienígena!

A Guerra dos Mundos

Como mencionei no capítulo passado do Lugar Nenhum (que você pode ler clicando aqui), eu rascunhei três idéias que sempre quis experimentar com o Lima System (cuja SRD você pode encontrar clicando aqui).

A primeira foi a do Patrulheiros Youkai, que você pode encontrar aqui, usando um sistema poliédrico como o do Cortex Plus (o meu sistema narrativista favorito, conforme falado aqui e aqui).

A segunda é o Dentro da Noite e Outros Contos, que você pode encontrar aqui, usando um sistema de dice pool com d10 como o Storytelling (um sistema que eu curto muito, como vocês podem conferir aqui, aqui, aqui e aqui).

A terceira é o Colonização, que seria usando um sistema percentual, como o do RuneQuest (cuja quarta edição é licença aberta), o Daemon (que também é licença aberta) e o BRP (sistema do Mythras e do Chamado de Cthulhu).

Como o tema dos minijogos anteriores foi o sobrenatural, tanto oriental (Patrulheiros Youkai) quanto ocidental (Dentro da Noite e Outros Contos), eu quis tentar um viés diferente neste terceiro minijogo e a Ficção Científica me pareceu bem atrativa.

Tão atrativa que fiquei em dúvida em qual gênero utilizar… Afinal, eu gosto muito de alguns dos gêneros dela, como Viagem no Tempo (Dr Who), Realidade Ampliada (Dennou Coil), Space Opera (Andromeda), Mechas (Aldnoah Zero) e Invasão Alienígena (Invasores de Corpos).

E a Invasão Alienígena acabou ganhando, com um forte viés para o romance A Guerra dos Mundos do H. G. Wells, mas sem deixar de fazer uma referência a outras obras do gênero, como o RPG Invasão que surgiu a partir do romance Espada da Galáxia.

O gênero Invasão Alienígena possui diferentes variações, como Infiltração Alienígena (Arquivo X), Incursões Alienígenas (Fringe) e Ocupação Alienígena (V), e eu acabei optando pela última.

Em Colonização, a humanidade perdeu a batalha contra os marcianos. Munidos de maior poderio militar e tecnológico, a Terra foi colonizada em meses. As principais cidades foram transformadas em bases alienígenas, com direito a uma nave gigantesca pousada no centro delas.

A humanidade foi feita prisioneira, habitando bairros convertidos em currais pelos colonizadores. Patrulhas de soldados alienígenas vagam pelas ruas das cidades procurando por alguns refugiados e fugitivos.

Os únicos refúgios seguros foram os ambientes selvagens e rurais, distantes dos grandes centros urbanos. Pequenas comunidades foram criadas pelos poucos sobreviventes que conseguiram escapar do ataque alienígena e do processo de colonização.

A grande maioria procura apenas sobreviver e reconstruir sua vida nesse novo contexto mundial. Entretanto, alguns grupos acreditam que é questão de tempo até os alienígenas expandirem seus domínios. É preciso resistir de alguma forma e encontrar uma maneira de derrotar os colonizadores, já que o uso de bactérias só funcionou na ficção…

Colonização

O Colonização é um minijogo de ficção científica. A Terra foi invadida e colonizada por Marcianos que ocuparam as capitais. A humanidade foi aprisionada em bairros que servem de currais, tornando-se alimentação dos alienígenas.

Os poucos humanos livres refugiaram-se nas áreas selvagens e rurais. A maioria procura apenas sobreviver sem virar gado dos colonizadores, mas há uma pequena parte que fala sobre resistência e reconquista da Terra…

Podemos reclamar dos marcianos guerrearem com o mesmo espírito?” — H. G. Wells.

Criação de Personagem

Para criar a personagem, preencha as informações a seguir:

Nome: Qual o nome da personagem?

Objetivo: Qual o objetivo da personagem?

Atributos: Quais são as características da sua personagem? Pelo quê ela se destaca? Os atributos são três:

  • Físico, para todas as atividades físicas;
  • Mental, para todas as atividades mentais;
  • Social, para todas as atividades sociais.

Escolha um atributo como primário, um atributo como secundário e um atributo como terciário. O terciário terá uma pontuação de 10%, o secundário de 15% e o primário de 20%.

Perícias: Quais são as perícias da sua personagem? O que ela aprendeu com sua formação, ocupação e profissão? As perícias são doze:

  • Animais – conhecimento e trato com animais;
  • Arte – conhecimento, análise e criação de artes;
  • Combate – estilos de combate armados e desarmados;
  • Dissimulação – furtividade, ladinagem e subterfúgios;
  • Erudição – conhecimentos acadêmicos, gerais e culturais;
  • Esporte – esportes, esquiva e resistência física;
  • Investigação – intuição, pesquisa, percepção e resistência mental;
  • Manipulação – persuasão, enganação e intimidação;
  • Medicina – tratamento, cura e criação de medicamentos;
  • Ocultismo – conhecimento de ciências ocultas;
  • Sobrevivência – conhecimento, rastreio e sustento;
  • Tecnologia – conhecimento, criação e manuseio de tecnologia.

Ocupação: Escolha três perícias referentes à ocupação, ela terá pontuação de 10% nelas.

Profissão: Escolha duas perícias referentes à profissão, ela terá pontuação de 15% nelas.

Formação: Escolha uma perícia referente à formação, ela terá pontuação de 20% nela.

Material de Jogo

Uma cópia destas regras, lápis, borracha, papel e, no mínimo, um par de dados de 10 faces (d10), um representando a dezena e o outro a unidade (d100). Dados de cores diferentes ajudam a identificar melhor. É possível usar um aplicativo de dados no celular.

Mecânicas Básicas

Ao declarar uma ação, a Mestra analisa se teria consequência dramática ou há um risco. Se não há risco ou consequência dramática, a ação é bem sucedida.

Se há risco ou consequência dramática, a Mestra determina qual o atributo e a perícia referentes à ação e rola-se o par de dados.

A personagem tem sucesso se obtiver menor ou igual ao valor do atributo acrescido do valor da perícia utilizados na ação. Se for maior, ocorre uma consequência dramática.

  • Vantagem: As circunstâncias favorecem a ação. O valor total do atributo acrescido da perícia da personagem é dobrado.
  • Desvantagem: As circunstâncias atrapalham a ação. O valor total do atributo acrescido da perícia da personagem é dividido pela metade (arredondado pra baixo).

Vantagem e Desvantagem não são cumulativas. Por fim, se receber Vantagem e Desvantagem ao mesmo tempo, elas se anulam.

  • Discernimento: Uma vez por cena, se tiver sucesso em um teste de Mental para Discernimento, a Mestra responde três perguntas da jogadora com sim ou não ou fornece uma informação a ela. Exige o uso de Sorte.

Sorte

Sorte envolve o favorecimento da personagem pelo Destino e pela Vida. Toda personagem começa a sessão com um ponto de Sorte. Os usos de Sorte são:

  • Discernimento: Usa um ponto de Sorte para rolar Discernimento uma vez por cena;
  • Segunda Chance: Usa um ponto de Sorte para rolar novamente um teste;
  • Vantagem: Usa um ponto de Sorte para receber vantagem em um teste.

A personagem ganha um ponto de Sorte das seguintes maneiras:

  • Desvantagem: Optando por ter desvantagem na rolagem;
  • Objetivo: Uma vez por cena, ela agiu conforme o objetivo;
  • Sorte: Ao fazer uma rolagem e obter o mesmo valor nos dois dados.

Ela não pode ter um valor acima de três pontos de Sorte. Os pontos de Sorte não utilizados são perdidos no final da sessão. Na sessão seguinte, a personagem começa o jogo com um ponto de Sorte.

Conflito

O tempo é dividido em Turnos. A ordem de turno é calculada rolando um d100. A ordem é do menor resultado para o maior. Cada personagem só pode fazer uma ação em seu turno, os movimentos são livres.

A jogadora descreve o Ataque, determinando se é físico, mental ou social, e rola o Atributo acrescido da Perícia correspondente. Se tiver sucesso, ela causa um nível de Condição no Antagonista.

Na Defesa, a Narradora determina se o ataque do Antagonista é físico, mental ou social, e a personagem rola o Atributo acrescido da Perícia correspondente ao tipo de defesa. Se falhar, sofre um nível de Condição.

Após a Mestra e todas as Jogadoras agirem, a rodada é encerrada e uma nova rodada tem início, seguindo a ordem de turno.

Condição

A personagem pode sofrer até três níveis de Condição: Atordoada, Abalada e Derrotada. Ao sofrer um ataque, ela recebe um nível de Condição, na ordem citada.

Quando Abalada, sofre Desvantagem em todas as rolagens. Se Derrotada, ela está fora da ação e a Mestra determina o seu destino.

A Condição é diminuída em um nível ao final de uma cena de descanso, recebendo o devido tratamento.

Mestra

Neste jogo, a mestra não rola dados. Esta função é exclusivamente das personagens das jogadoras, que devem superar os testes utilizando sua criatividade, esperteza e a sorte com os dados nas rolagens.

Antagonistas

Os antagonistas são divididos em dois tipos:

Os Soldados são oponentes menores, possuem de uma a cinco caixas de Condições.

O Capitão é o principal adversário, existe um por cidade colonizada. Ele tem de cinco a dez caixas de Condições e causa Desvantagem na rolagem das personagens.

Se uma situação favorece o antagonista, as personagens recebem desvantagem. Antagonistas não sofrem efeitos por condições.

aLIEz

O Colonização já pode ser encontrado no Dungeonist junto com os demais títulos autorais do Mundos Colidem, bastando clicar aqui e em inglês no Drivethru RPG, bastando clicar aqui.

Com esta postagem, eu encerro (pelo menos temporariamente), meus experimentos com o Lima System. A idéia dos três minijogos era mostrar como o sistema, apesar de simples, é tão flexível que possibilita um hackeamento mudando muito mais do que só atributos, mas toda a base mecânica do sistema e até os tipos de dados, agradando a gregos e troianos. 🙂

Até daqui a 15 dias, meus 2d8 leitores!

Bonanças.

Atenciosamente,

Leishmaniose

Deixe uma resposta