Mundos Colidem – Até mais e obrigado pelos peixes!

Mundos Colidem

Há cinco anos atrás, o Mundos Colidem migrou da plataforma de blog para a plataforma de site, dando início a um maior envolvimento do coletivo em eventos, artigos de RPG e produções autorais.

Ao longo destes cinco anos o coletivo escreveu 497 artigos e criou 23 jogos, além de organizar eventos de RPG e participar de outros eventos culturais. Algumas pessoas chegaram a pensar que éramos uma editora, mesmo a gente sempre enfatizando que éramos apenas um grupo de RPGistas de Natal que decidiu montar um site pra colocar as produções que fazíamos pros nossos jogos de mesa.

Há cinco anos atrás, não tínhamos noção da dimensão que tudo isso tomaria. E estamos orgulhosos por esse trajeto. Vocês não têm noção do tamanho do orgulho por isso. Porém, hoje este trajeto chega ao fim.

Desde o início da pandemia, as coisas ficaram um pouco mais complicadas. E não me refiro somente ao desgaste da saúde mental pelo novo normal ou à atuação catastrófica do governo atual em relação à pandemia, mas os membros passaram por situações de desgaste emocional, contaminação de pessoas queridas e próximas por covid, falecimento de algumas delas e até a infecção pelo vírus.

E isso nos afetou bastante. A quantidade de artigos no site, que eram em média de três a cinco postagens por semana, caiu muito, a produção de materiais autorais também e alguns autores até pararam de postar enquanto estavam tentando sobreviver a toda essa situação. E isso não passou despercebido pela gente, mas antes de um coletivo, nós somos humanos e, acima de tudo, amigos.

A postura adotada no início da pandemia foi de que estava todo mundo de licença, quem conseguisse escrever algo o faria, mas estávamos deixando de lado a responsabilidade de postagem. Até porque este é o nosso hobby, a gente faz por amor. As pressões e demandas a gente deixava para os nossos trabalhos, nossas profissões — e este é um dos motivos pelo qual nunca nos tornamos editora ou grupo de atividade profissional envolvendo o RPG.

Porém, a situação se arrastou por tempo demasiado e mesmo que uma esperança tenha surgido no horizonte com o advento da vacina, nós estamos numa situação em que o sistema de saúde e óbitos estão em números elevados jamais obtidos antes. E, por isso, a gente se reuniu. E, por isso, nós conversamos. E, por isso, nós fomos sinceros em concluir que na situação atual não era possível continuar.

Devo acrescentar que em paralelo a essa questão há a financeira. Nós pagamos o servidor do Mundos Colidem de nossos bolsos. Não fazemos nenhum tipo de vaquinha ou financiamento coletivo, nem recebemos patrocínio ou doações. Nem queremos. Temos condições de pagar, embora com certa dificuldade pelo valor do dólar, e preferimos fazer por nós mesmos nos mantendo independentes.

Neste momento de pandemia, qualquer valor monetário faz uma grande diferença, principalmente para aqueles que têm filhos, cônjuges e/ou parentes em grupos de risco ou com doenças crônicas. No período normal podíamos nos dar ao luxo de pagar o valor do servidor. No período de pandemia, não. Mas, como mencionei acima, essa é uma questão paralela. Que corroborou com a decisão tomada, mas não foi a responsável.

O mais importante pra gente, neste momento, é a preservação da nossa saúde. Seja física, emocional ou mental. Quando as coisas melhorarem, quando nos recuperarmos das consequências dessa pandemia, quando juntarmos os nossos pedaços e avaliarmos como estamos… Talvez repensemos esta decisão. Até lá, só queremos agradecer.

Muito obrigado a todos que nos acompanharam nestes cinco anos. Obrigado pelos comentários, por compartilharem nossas postagens e por jogarem nossas produções. Muito obrigado por todo o carinho que vocês nos deram. Se temos orgulho dessa nossa trajetória, se ela valeu a pena a cada passo, mesmo nos momentos mais árduos, é graças a vocês. Portanto, até mais e obrigado pelos peixes!

Edit pro Informe solto no Facebook na tarde do dia 21/03/2021:

 

Olá. Pessoas Lindas, o Mundos Colidem não foi encerrado. Quem foi encerrado foi o site. O coletivo continua firme e forte: ainda temos nossas mesas de RPG pelo Roll 20 entre a gente nas quartas, sábados e domingos; ainda marcamos jogos na steam entre a gente; ainda abrimos canais de voz no Discord ou no Telegram pra bater papo sobre o dia; ainda manteremos o grupo do Telegram, a página do Face, a página do Insta, o Twitter e, principalmente, as páginas do Dungeonist e do Drivethru RPG com nossas produções autorais.

Sobre o conteúdo do site, vocês ainda têm alguns meses com ele disponível no domínio oficial da gente (que manteremos pra evitar confusões futuras, sacomé, né?). Após o encerramento do contrato com o servidor, o que só deve ocorrer no meio do segundo semestre, aí encontraremos alguma alternativa, nem que seja migrar o conteúdo pro nosso antigo blog gratuito no WordPress.

E, se, quando, algum membro decidir fazer alguma produção autoral, no seu próprio ritmo e tempo, ainda lançaremos ele no Dungeonist e no Drivethru RPG e anunciaremos no grupo do Telegram, na página do Face e na página do Insta. Simples assim. O coletivo continua, o site é que não. Dito isso, desejo um excelente domingo a todos. E, se puderem, fiquem em casa. Bonanças.

“Você encontra a Aventura

Ou a Aventura encontra Você”.

Zika Zombie 2.0 – Atualizações

Fala galera! Eu me chamo Helio Alcântara, mais conhecido pelos amigos do Mundos Colidem por Helinho do Japão! Sou o responsável pela grande estação das ilusões que nunca para, a nossa Estação das Brumas! Então se prepara, aperta o cinto e vamos começar a nossa viagem! Esta semana olhamos pela janela e vemos ruas torturadas com o fim do mundo enquanto os cadáveres ambulantes ainda tentam manter a sua rotina esquecida, quando não tentam comer o cérebros dos outros: Zika Zombie!

Ex-Zofreni: um minijogo de supers

Há quanto tempo, galerinha! Chegou o dia de nosso encontro e venho puxando do fundo da cachola algumas coisas bem bacanas de quando comecei no mundo do RPG. Esta semana apresento mais um mini jogo: Ex-Zofreni, um minijogo de Supers, um tema que vem se fortalecendo em séries e filmes que ganharam muito destaque na última década.

A Espada Mágica de Alforge: um minijogo de fantasia medieval

Salve, salve galerinha! Essa semana nos encontramos novamente e dessa vez lhes trago uma ideia que me veio à cabeça há algum tempo. Alguns anos atrás, eu assisti o filme: O Último Guerreiro das Estrelas, com meu sobrinho, na época com 11 anos. E ele me falou: “Tio, isso é igual ao jogo de RPG que vc e seus amigos jogam“. Na época, eu tentei explicar que não e as coisas se seguiram. Hoje, é possível notar algo bem comum nos mangas e animes com o gênero Isekai (Nota do Editor: Isekai significa literalmente “Outro Mundo” em japonês. No Ocidente ele é chamado em algumas mídias de Exilados), e então eu pensei em fazer algo parecido em um mini jogo simples e rápido, voltado para fantasia medieval. Então, vamos nessa.

Zika Zombie – Manual do Sobrevivente de um Apocalipse Zumbi

Olá galera, eu me chamo Helio Alcântara, mais conhecido pela galera do MC como Helinho do Nipom. Nesta semana o nosso encontro marca um momento muito especial de uma das minhas sessões de RPG do passado (não tão distante).

Amarrem os cintos e sigam a viagem!

Boku no Hero – Ficha de 5 vilões

Olá, galerinha!

Eu sou Helio Alcantara, mais conhecido como Helinho do Nipom! Sejam todos bem vindos ao nosso cantinho além do tempo e do espaço, na Estação das Brumas. Após a postagem de Boku no Hero Academia para Fate Acelerado, alguns amigos perguntaram como eu faria as fichas dos personagens do anime. Eu trouxe as fichas da turma 1-A, para vocês usarem em suas campanhas. Contudo, o tempo ficou curto e acabou que não conseguimos dar continuidade aos demais personagens. No entanto, agora com um pouco de tempo livre, trago para vocês cinco vilões para usarem em suas campanhas. Então, vamos seguir em frente.

Vale da Glória: Microcenário para Savage Worlds

Olá, Galerinha!

Sejam bem vindos à Estação das Brumas. Em nosso último encontro, eu trouxe para vocês o conceito de panteão que venho usando em minha campanha para Savage Worlds. Desta vez, apresento uma região que fiz para a campanha e que vocês podem usar em qualquer cenário. E claro, com qualquer sistema de regras.

Para ficar de fácil entendimento, segui o modelo de apresentação visto nos livros de Dungeons & Dragons.

Sejam bem vindos ao Vale da Glória!

Um Panteão para Savage Worlds

Olá, Galerinha! Sejam bem vindos à Estação das Brumas. Mil desculpas pelo hiato prolongado, mas o tempo está bastante curto ultimamente devido às responsabilidades do dia a dia. Contudo, finalmente consegui um tempinho, então aproveitei o período de férias e pus a mão na massa.

Savage Worlds é um sistema bem versátil, apreciado há bastante tempo por mim e outros autores aqui do Mundos Colidem. Comecei a jogá-lo desde o lançamento da primeira edição pela Retropunk Editora. É um sistema genérico que possui muito material e com vários suplementos, com bastante material publicado pela editora e produzido por fãs.

Há um tempo atrás eu comecei a narrar uma campanha de fantasia medieval e após consultar o suplemento de fantasia, percebi que é possível criar um panteão de forma bem simples para o jogo. Porém, senti falta de alguns elementos norteadores como os vistos em outros RPGs de fantasia medieval. O nosso encontro de hoje tem como proposta apresentar um panteão que utilizo em minha campanha, para mostrar como é fácil construir o seu próprio panteão.

Monstros de Final Fantasy XV para DCC

Olá, Galerinha! Eu sou o Helinho e sejam bem vindos à Estação das Brumas. Nossa viagem esta semana continua seguindo pelo mundo fantástico do Dungeon Crawl Classics – DCC.

Monstros para DCC

Olá, Galerinha! Sejam bem vindos à Estação das Brumas. Nossa viagem esta semana continua seguindo pelo mundo fantástico do Dungeon Crawl Classics – DCC, desta vez trazendo novas regras para monstros.