Bravos Heróis: salve o mundo das garras do Senhor do Mal

Olá pessoas! Aqui é o Tio Lipe e bem-vindos novamente ao Santuário do Mestre. Caso vocês estejam acompanhando as outras colunas aqui do site, vão perceber que Leishmaniose e Raphael Lima não param de lançar novos minijogos (Patrulheiros Youkais, Dentro da Noite e Colonização) ou expansões para eles (Crianças Enxeridas para Hilda, Gravity Falls e Stranger Things). Eu também estou lançando várias adaptações para o meu Isekai RPG (Log Horizon, Império de Jade e League of Legends), mas hoje resolvi trazer algo especial. Estou falando de mais um minijogo com selo de qualidade Mundos Colidem, o Bravos Heróis!

Mana, Zelda, Knight e Bravos Heróis

Há muitos anos atrás eu joguei um game de Playstation 1 chamado Legend of Mana. Para quem não faz idéia do que estou falando, Legend of Mana é um action RPG lançado em 1999 e publicado pela Squaresoft (hoje Square), pertencendo a uma série de jogos conhecida como Mana. Em sua história, o jogador controla o herói ou a heroína (pode-se escolher gênero da personagem) destinada a libertar a Árvore de Mana do mal que quase destruiu o mundo. Entre os diferenciais do game, dois elementos do seu gameplay sempre se destacaram para mim: seu estilo de combate e a possibilidade de “criar” o mundo a sua maneira.

Como o termo sugere, action RPG envolvem games “estilo RPG”, mas cuja ação / combate ocorre em tempo real, e não por turnos. Em Legend of Mana, o jogador controla apenas a protagonista, movimentando-a e realizando seus ataques livremente (seu combate lembra bastante jogos no estilo beat ‘em up). Seu segundo ponto de destaque é que o jogador receberá um artefato ao completar algumas quests, podendo “plantá-lo” num quadrado vazio do world map para abrir uma nova localidade. Desta forma, mesmo as localidades sendo sempre iguais, a ordem que elas serão exploradas e o local no mundo em que elas estarão variará a cada novo jogo, criando experiências únicas com o game. Neste aspecto em particular, Legend of Mana é único, tendo inspirado diversos outros games depois dele.

legend of mana

Outra franquia que joguei e gosto bastante, mesmo não tendo feito parte da minha infância / adolescência, é The Legend of Zelda. Dispensando apresentações, Zelda sem dúvidas é o maior representante do gênero de ação e aventura nos games. Dentre os seus MUITOS jogos, dois deles em particular foram os que mais joguei: A Link to the Past e The Minish Cap. Caso vocês sejam alienígenas e jamais tenham visto na vida um game da franquia, neles você controla Link, o herói escolhido pela princesa Zelda para salvar o mundo de Hyrule das garras do terrível Ganon.

É com esta premissa simples que cada game conta a sua própria história, apresentando os mais variados tipos de tramas e personagens. Seu gameplay foca bastante na exploração do mundo de forma semi-linear (após avançar até um certo ponto da história, geralmente o game abre, dando liberdade ao jogador de escolher onde ir), devendo-se realizar diversas tarefas e recolher itens únicos para liberar novas áreas e enfrentar novos desafios, até Link está forte o suficiente e ter todos os aparatos necessários para derrotar o grande mal. E os maiores desafios que Link enfrentará em seu caminho serão hordas e mais hordas de monstros a serviço de Ganon, bem como armadilhas e poderosos chefões.

the legend of zelda

Mana e Zelda sem dúvida são games clássicos que gosto e admiro, mas foi somente após retornar ao mundo dos videogames no final de 2019 que eu pude jogar o que considero hoje como um dos melhores games da minha vida. Estou falando de Hollow Knight. Talvez o melhor game do estilo metroidvania de todos os tempos (e isso nem sou eu que estou afirmando), Hollow Knight conseguiu extrair o que há de melhor nos games em que se inspirou (Metroid, Castlevania e Dark Souls), indo muito além de todos eles dentro do seu próprio gênero. Nele o jogador controla “Knight”, um pequeno viajante sem lembranças que um dia chega a quase deserta cidade de Dirtmouth. Ao ouvir o único morador no local, ele descobre que no subterrâneo daquele lugar havia um enorme e próspero reino de insetos chamado de Hollownest, sendo hoje apenas as ruínas do que fora um dia. Compelido a investigar ainda mais, Knight adentra nas profundezas deste reino esquecido, buscando descobrir sobre o que aconteceu ali e quem ele é.

Exploração é a palavra-chave em Hollow Knight. Embrenhar-se nas profundezas de Hollownest é instigante e assustador, muitas vezes deixando o jogador perdido. Morrer é um risco constante e lutar nem sempre é a melhor solução. A cada nova área descoberta, o jogador é premiado pela sua curiosidade e esforço com recursos valiosos ou respostas para a história enigmática daquele reino esquecido, justificando e dando cada vez mais motivação para a protagonista cumprir com o seu objetivo.

hollow knight

Mas existe algo similar entre estes games? Perceba que em todos a protagonista é a heroína eleita para salvar o mundo ou o restaurar a seu estado original (em Hollow Knight é um pouco diferente, mas a essência é a mesma). A protagonista sempre parece pequena e frágil perto das grandes adversidades que deverá superar, enquanto que uma horda de monstros dificultará a jornada dela até finalmente enfrentar o terrível mal que ameaça o mundo. Mesmo assim, a protagonista nunca desiste, seguindo em frente com bravura! E foi com esta inspiração e referências que decidi criar o Bravos Heróis.

Tudo estava em paz quando, de repente, um grande mal desperta. Liderada pelo Senhor do Mal, uma horda de criaturas malignas está espalhando caos e destruição pelo mundo. Diante de tamanha ameaça, os reinos decidem se unir para recrutar heróis que possam defendê-los, enviando-os numa busca para encontrar uma forma de destruir o Senhor do Mal de uma vez por todas. Em sua perigosa jornada, os heróis deverão explorar masmorras sinistras, derrotar inimigos terríveis, fazer amizades preciosas e, enfim, salvar o mundo. Esta é a premissa geral em que as aventuras de Bravos Heróis devem ser construídas.

A seguir apresentarei as regras deste novo minijogo usando o Lima System. Ainda não temos um PDF dele, mas espero que em breve possamos publicá-lo com os demais minijogos do site.

legend of mana

Bravos Heróis: Minijogo

Bravos Heróis é um RPG minimalista que põe os jogadores no papel de pessoas que buscam salvar seu mundo das garras do Senhor do Mal, sendo inspirado em jogos como The Legend of Zelda, Legend of Mana e Hollow Knight.

Criando um Herói

Para criar o seu herói, preencha as informações a seguir de acordo com as suas escolhas.

  • Nome: escolha um nome.
  • Descrição: informe a aparência do seu herói.
  • Inventário: todo herói começa com 3 itens e pode carregar até 10 itens no seu inventário. Itens podem ser fixos (F), ocupando um espaço inteiro do inventário, ou consumíveis (C), sendo gastos quando consumidos e podendo acumular até 10 unidades deles num único espaço. A arma principal do herói não conta neste limite. Exemplos: arma extra (F), munição (C), saco de dormir (F; permite descansar em lugares ermos), tocha (C; cancela desvantagem devido escuridão), poção de vida (C; cura 2 corações), poção de essência (C; cura toda a energia).
  • Atributos: distribua vinte pontos entre os atributos Ataque, Defesa, Habilidade e Bravura, variando-os entre 0 e 12. Ataque será usado para acertar um ataque ou poder em um inimigo. Defesa será usada para se defender de ataques, poderes, armadilhas, emboscadas e demais perigos. Habilidade será usada para interagir com as pessoas e o ambiente a sua volta, resolvendo problemas. Bravura será usada para resistir a efeitos negativos e controlar a narrativa, podendo-se gastar um ponto para rolar um dado novamente (use o novo valor) ou para adicionar um elemento a cena. Todos os pontos de Bravura serão recuperados na sessão seguinte.
  • Corações: é usado para resistir ao dano, tendo 4 inicialmente.
  • Energia: é usado para ativar os poderes, tendo 3 inicialmente.
  • Poderes: escolha um poder que seu herói conhece. Usar um poder gasta uma ação e uma quantidade de energia (valor entre parênteses na lista abaixo), devendo ser acertado em um inimigo com um teste de Ataque. Incentive os jogadores a dar nomes e descrições bacanas aos poderes.
    • Curar (1): cure 2 corações de quem tocar.
    • Duplo (2): ataque dois inimigos próximos ao mesmo tempo.
    • Explosão (3): ataque todos os inimigos próximos ao mesmo tempo.
    • Focar (1): ataque um inimigo e some +1 ao seu dano.
    • Investida (2): mova-se até um inimigo distante e o ataque.
    • Longo (1): ataque um inimigo distante usando uma arma de alcance próximo.

the legend of zelda

Regras Básicas

O que preciso para jogar?
Uma cópia destas regras, lápis, borracha e algumas folhas de papel para as fichas dos heróis, além de dois ou mais dados de vinte faces (d20).

Rolagem de Dados
Sempre que um herói precisa superar uma situação de risco, decifrar um mistério, atacar ou se defender, faça um teste. Ele será feito com a rolagem de um dado de vinte faces (d20) somado ao valor do atributo mais adequado para situação. O herói terá sucesso caso obtenha 15 ou mais como resultado, do contrário terá falhado.

Vantagem/Desvantagem: quando a probabilidade está a favor do herói, ele receberá uma vantagem (situação fácil). Caso contrário, ele receberá uma desvantagem (situação difícil). Ao realizar um teste com vantagem, role 2d20 e use o melhor resultado. Faça o mesmo quando em desvantagem, mas use o pior resultado. Desvantagens são impostas pelo narrador dada a situação, mas os jogadores podem usar sua criatividade e interpretação para buscar formas de compensar as dificuldades e receber vantagens. Vantagens e desvantagens se acumulam e se anulam, mas não é possível rolar mais do que 2d20.

Combate
É dividido em turnos (momento da ação de um combatente) e rodadas (termina quando todos os combatentes tiveram seu turno). Os heróis sempre agem primeiro, a menos que tenham sido emboscados. Cada combatente pode fazer uma única ação por rodada, seja um ataque, um poder, usar um item, mover-se até um combatente que esteja distante, dentre outras.

Alcance: um combatente estará próximo de outro quando a distância que os separa for curta. Ele estará distante quando a distância for longa, exigindo o gasto de uma ação para ficarem próximos. Só é possível atacar um combatente que esteja distante usando armas que disparem projéteis (gaste uma munição por ataque) ou um poder.

Dano e consequências: caso seja acertado por um ataque, o combatente recebe dano, diminuindo os seus corações na mesma quantidade. Todo combatente causa 1 de dano por ataque (alguns inimigos e poderes, contudo, podem causar mais dano). Caso fique sem corações, ele será derrotado, não podendo mais fazer ações, mas também não poderá ser alvo de ataques. Caso os heróis vençam o combate, todos que foram derrotados recuperam 1 coração e voltam a agir. Caso os heróis percam, o narrador decidirá o destino deles.

Recuperação: descansar num local seguro e confortável ao final de um dia cura toda a energia e os corações do herói. Além disso, sempre que fizer um teste e obtiver 15 ou mais no dado, cure 1 de energia gasto pelo herói.

hollow knight

Narrador

Neste jogo, o narrador não rola dados, deixando essa função apenas para os jogadores, que devem superar os testes utilizando sua criatividade, sua sorte nas rolagens e o conhecimento que seus heróis possuem.

Inimigos: possuem quatro tipos conforme sua força. Fracotes são frágeis e fáceis de lidar, tendo entre 1 e 2 corações. Normais são parecidos com os heróis, tendo entre 3 e 5 corações e até um poder. Poderosos são grandes e fortes, tendo entre 6 e 8 corações e causam 2 de dano. Chefões são únicos e difíceis de lidar, tendo entre 9 e 40 corações e até três poderes.

Tesouros: são os recursos do herói. Tesouros podem ser encontrados explorando o mundo, ajudando pessoas ou ao concluir uma missão. Gaste 1 tesouro para adquirir 1 item (munições vêm em pacotes de 10 unidade).

Gerador de Aventuras: use a tabela abaixo para criar uma aventura rápida. Basta rolar 1d6 em cada coluna para montar a estrutura da sua aventura. Lembre-se: este é um jogo sobre heróis enfrentando grandes perigos.

1d6Que?Quem?Onde?
1ProtegerPrincesaCaverna
2EsconderCriançaEsgotos
3ResgatarCriaturaFloresta
4EntregarGrupoNavio
5EncontrarArmaRuínas
6DestruirArtefatoTemplo

the legend of zelda

Fechamento

E por hoje é isso pessoal, mas fiquem ligados que ainda tenho material do Bravos Heróis para apresentar. Aguardem e confiem. No mais, espero que tenham gostado e voltem aqui para dar aquele feedback.

Até and Bye…

3 Comentários

  1. Luciano Macielsays:

    Joguinho maravilhoso, obrigado por trazê-lo para nós!

    • Olá @Luciano
      Que bom que você curtiu. Quando testar não esqueça de deixar aquele feedback, blz?

      Até and Bye…

  2. Leandro Nobushigesays:

    Adorei!
    Já encaminhei pra minha esposa dar uma lida, que ela está em busca de um sistema simples pra começar a se aventurar no mundo dos mestres de RPG.
    Além dela adorar Legend of Zelda!

    Será que eu poderia adaptar pra outros cenários para publicar no meu blog Cabana do Elfo?

Deixe uma resposta