Cortex: Marvel Heroic Roleplaying

Olá a todos os que ainda insistem em procurar alguma novidade sobre esta coluna — suas preces foram atendidas! Como diria o amigo Raphael Lima, as quests e sub-quests da vida me impedem de postar com qualquer forma de frequência e eu acabo focando apenas no trabalho de editoria do site e de diagramação dos nossos minijogos. Mas hoje eu resolvi quebrar o jejum, atualizando um post da versão original do Mundos Colidem, sobre um dos meus sistemas favoritos, cuja nova versão acaba de sair no Kickstarter: Cortex.

Mini Ficha para D&D quinta edição

Oi, gente! Normalmente, eu não sou o cara que traz novidades de D&D, mas atendendo a pedidos, fiz a tradução e adaptação (com a consultoria do sempre operoso Leishmaniose) da Mini Ficha de Dungeons & Dragons Quinta Edição para português, no formato A5 (ou seja, duas fichas por folha de papel A4).

Aliás, foi o próprio Leishmaniose quem encontrou ficha original (em inglês), mas não encontrou o nome de seu criador. Então, se alguém o conhecer, por caridade avise, para que ele possa perguntar sobre uma versão personalizada para magias (hehehe)…

Espero que gostem.

Ficha Dungeons & Dragons

Os Jardins Suspensos do Cyberpunk

Olá, galerinha!

Há muito tempo eu não aparecia por aqui (acho que tinha gente que já lamentava minha morte), mas como pude me desafogar um pouco das quests e sub-quests da vida (como diria o bom amigo Raphael Lima), resolvi falar um pouco (bem pouco) sobre o meu minijogo cyberpunk, Jardins de Neon, e seu primeiro suplemento, Regras de Boa Vizinhança, que estará disponível para compra em breve do Drivethru RPG e Dungeonist (você também pode baixá-los gratuitamente, claro.)

Hiato de postagens no Mundos Colidem

Olá a todos!

Venho avisar que em breve faremos uma momentânea paralisação de nossas atividades, um hiato, se assim preferirem, que deve durar do dia primeiro de Julho até o dia dois de Agosto, quanto retomamos nossas atividades regulares.

Bom descanso e boas festas julinas a todos!

Shadow of the Demon Lord – Ficha de Personagem Alternativa

Olá, leitores! Hoje dei só uma passadinha para deixar uma ficha para o Shadow of the Demon Lord (que vocês encontram uma resenha feita pelo Tio Lipe aqui), feita por Tom Robinson, do grupos Disciples of the Demon Lord Creative Community, originalmente disponível no DrivethruRPG e que agora vocês encontram nesta versão traduzida para português em A4, no modo paisagem (horizontal), com um total de quatro páginas, para permitir o máximo de detalhes para o seu personagem.

Ficha formato A4 para Shadow of the Demon Lord

Star Trek para Fate Acelerado

Eis-me aqui de volta à Encruzilhada dos Mundos, desta vez com a adaptação de uma das minhas séries de TV e cinema favoritas, Star Trek, para um de meus sistemas favoritos de RPG, Fate Acelerado. Acompanha fichas de personagens e naves estelares, audaciosamente indo onde RPGista nenhum jamais esteve!

OK, esta última parte não é bem verdade. Muita gente já narrou e jogou em Star Trek

Fichas para Fate Básico

Fichas para Fate Básico, baseadas na versão da Solar Entretenimento, em versão PDF, podendo ser apenas a versão impressa ou a impressa preenchível.

Armas Envenenadas para FAE Senhor dos Anéis

Olá, faz algum tempo que eu não escrevia nesta coluna, atarefado com as inúmeras quests (como diria o amigo Raphael Lima) da vida. Mas arrumei um momento para escrever algo que ele tinha vontade de emular em sua adaptação de Senhor dos Anéis para Fate Acelerado: Armas Envenenadas (e por consequência, venenos).

Heróis Blindados: ficha de personagem

E sem mais delongas, aqui está a ficha de personagem para mecha, seguindo o conteúdo do meu último post. Aproveitem.

Heróis Blindados: Armaduras de Combate para Fate Acelerado

Ainda garoto — quando minha paixão por ficção científica estava se estabelecendo — eu li, pela primeira vez Starship Troopers, o clássico da FC de Robert Heinlein sobre uma sociedade futura extremamente militarizada, tentando sobreviver ao confronto com os Bugs (ou insetos), um conglomerado de raças (uma delas humanóide) com tecnologia similar à humana, exceto por uma coisa: Mecha. Esta foi a primeira menção (conhecida, pelo menos) deste tipo de tecnologia na ficção científica. O autor, que criou o conceito em 1959, provavelmente não tinha ideia que estaria trazendo à vida um gênero próprio que seria muito comum aos animes e mangás e que espalhou-se por RPGs, boardgames, quadrinhos, desenhos animados, filmes e claro, brinquedos.