A Lenda do Alma-de-gato: Uma Aventura para Crianças Enxeridas

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima. No episódio desta semana da Caixa do Lima, venho com algumas novidades, entre elas uma aventura em modo panfleto para o minijogo Crianças Enxeridas, que vocês podem adquirir no Dungeonist. Uma outra novidade é a abertura da atividades da Biblioteca Lúdica Lápis e Dados, que funciona na Escola Municipal Professora Maria Dalva Gomes Bezerra, na zona norte de Natal/RN. Nessa atividade, as crianças conheceram o RPG e jogaram um sessão de Crianças Enxeridas, onde enfrentaram o temido Alma-de-Gato. Em breve pretendo trazer um texto abordando com mais ênfase a experiência das atividades da biblioteca.

Então, já que vamos falar sobre Crianças Enxeridas, é interessante falar um pouco sobre o jogo para os desavisados que caíram aqui nesta coluna pela primeira vez. Crianças Enxeridas (CE) é um minijogo de minha autoria que surgiu em meio às minhas experiências jogando RPG com a minha filhota Marianna (Mari), na nossa campanha de Hora da Aventura RPG, nas noites de sábado, entre os episódios de Hilda e Scooby-doo. Crianças Enxeridas usa apenas dois dados de 20 lados, os famosos d20, e uma cópia do folheto de regras, que vocês pode encontrar no Dungeonist ou no Drive-Thru RPG.

As regras são bastante simples: os personagens tem 5 atributos, e deverão distribuir 25 pontos entre eles; essa distribuição de pontos será o bônus dos atributos para as rolagens. O sistema possui uma dificuldade padrão, que é o número 15. Quando os personagens jogadores tentarem fazer qualquer ação, eles vão escolher o atributo mais adequado para a ação, rolar o dado (1d20) e somar o resultado com a pontuação do seu atributo. Se o valor for 15 ou mais, o personagem obteve um sucesso; se o valor for 14 ou menos, um fracasso.

Lima, até agora gostei bastante do Crianças Enxeridas, mas eu tenho uma dificuldade em criar cenários, como eu faço?

Escuto essa pergunta constantemente e tentando ajudar os aventureiros desesperados tentando narrar CE, escrevi uma postagem abordando a Construção de Personagens e Cenários, onde apresentei uma dinâmica de construção de personagens e também fichas prontas, junto a um modelinho de ficha em branco para vocês baixarem e construírem os personagens com os seus pequenos investigadores. Neste mesmo texto apresentei uma sugestão de regras para se respeitar os limites ao se abordar temas sensíveis, que podem ser usadas pelo grupo, visando não machucar os sentimentos de nenhum dos participantes. E finalizei o texto apresentando o mini-cenário A Rua do Visconde, que é totalmente baseado no bairro onde morei na minha infância, com todos os locais importantes e lendas que os adultos contavam para as crianças.

Em uma terceira postagem sobre o jogo, apresentei aos leitores desta coluna inquieta, à Árvore de Eventos, com eventos em sequência para o início da aventura, começando em Contos de Mistério, onde os jogadores contam histórias de terror e lendas urbanas do seu bairro ou cidade, dependendo da localização da ambientação; passando por situações onde os personagens deverão resolver situações para os eventos andaram, como por exemplo Uma Pessoa Esquisita observa o grupo ou Um Amigo Desaparece e chegando ao ápice da aventura, onde os personagens vão Enfrentar o Vilão. Essa postagem também acompanha uma tabela de temas aleatórios para o evento inicial da sessão Contos de Mistérios com os temas e os protagonistas das histórias que os personagens terão que contar.

E finalmente chegamos à aventura A Lenda do Alma-de-Gato, escrita especialmente para dois eventos nas quais o Crianças Enxeridas fará uma participação especial. O primeiro foi a inauguração da Biblioteca Lúdica Lápis & Dados, que ocorreu na última terça-feira (20/08/2019), com a participação dos alunos do 4º ano C da Escola Municipal Professora Maria Dalva Gomes Bezerra, na Zona Norte de Natal, que tiveram a experiência de serem os primeiros a jogarem a aventura, que foi mediada por Jards Medeiros e Jorge Silva.

O começo foi um pouco enrolado. Como era o primeiro contato delas com o RPG, precisei gastar mais um tempo na criação dos personagens e dar um empurrão para acharem o rumo. Depois disso a aventura fluiu bem, tirando momentos de distração em que precisei reforçar alguns pontos da narrativa. Infelizmente a narrativa teve que parar quando eles estavam chegando no primeiro grande desafio. A aventura foi bem divertida e como envolve investigação enquanto se mantém escondido, cria um clima de apreensão, que fez os jogadores tomarem mais cuidado e cria momentos de distração engraçados, na primeira parte. Na segunda, faz que os personagens precisem de mais criatividade para superar os desafios especiais.

Jards Medeiros (narrador)

 

Eu achei a aventura bem legal dinâmica divertida é bom para criança. A criação da história. do mapa e da aventura em si é massa, e dá para fazer uma boa junção de pessoas para jogar bem.

— Jorge Silva (narrador)

 

Não conhecia, foi muito legal criar os personagens e jogar. Quando vamos jogar novamente?

Pedro (aluno)

A aventura tem uma história bem peculiar, que começa com um dos livros favoritos do meu filhote caçula, Theo. Ele é apaixonado pelo Livro dos Tutus, de autoria de Blandina Franco e ilustrações de José Carlos Lollo. O livro apresenta inúmeras criaturas do folclore brasileiros usadas para assustar as crianças traquinas, como a Cuca, a Cabra Cabriola, o Mão de Cabelo e o Alma-de-Gato, entre outros.

Meu filhote Theo, tem três anos, e foi diagnosticado há um ano como autista e não-verbal. Ele está começando a dizer as suas primeiras palavras após meses de terapia e esse livro é especial para todos nós, devido ao fato dele falar o nome de todas as criaturas que aparecem no livro.

Além disso, o Alma-de-Gato, o vilão da aventura, é uma criatura originária do nosso estado o Rio Grande do Norte, e como o cenário da aventura é inspirado no meu bairro de infância, nada mais justo que o vilão também ser local. Nesta aventura, os personagens vão investigar o sumiço do menino Dênis, que foi levado pela criatura conhecida como Alma-de-Gato, cabe aos jovens investigadores correrem contra o tempo para salvar o seu amiguinho, enquanto barganham com a mais variadas criaturas.

Conclusão

A Lenda do Alma-de-Gato fez a sua estréia no evento de abertura da Biblioteca Lúdica, mas se você é de Natal/RN ou da região e desejar jogar, no próximo dia 15/09/2019, o Mundos Colidem estará realizando uma Oficina de RPG na FLIQ Natal, a Feira de Livros e Quadrinhos de Natal que conta com a participação de vários artistas locais e nacionais. E se você é fã dos jogos do Mundos Colidem, ainda pode bater um papo com os autores e com os ilustradores Leander Moura, que ilustrou o Crianças Enxeridas e o Nova Amsterdã e o Miguel Rude, que ilustrou o Nova Amsterdã.

Então, nos vemos na FLIQ Natal para jogar Crianças Enxeridas, Nova Amsterdã e os demais jogos do MC.

E não esquece de baixar a aventura A Lenda do Alma-de-gato no Dungeonist.

Até breve!

😉

1 Comentários

  1. Muito massa, esperando pros próximos reports do projeto.

Deixe uma resposta