Analisando atributos físicos ou como entender atributos multifuncionais

Caros leitores e aventureiros que seguem na subida da Torre do Destino, sejam bem-vindos ao segundo andar. Por aqui vou falar um pouco mais da minha visão sobre como o Dungeons and Dragons simula seus embates físicos, analisando os atributos físicos da 5ª edição. Seguirei na temática do D&D para mostrar melhor meu ponto de vista sobre sistemas de RPG e facilitar o entendimento quando eu for falar de outros jogos.

Começar entendendo o clássico para poder avançar.

Conheça o D&D Core Rules Gift Set edição limitada !

Olá aventureiros, tudo certo? Bem vindos! Eu sou o Eduardo Vieira do DM’s Party.

A Ferro e Fogo: Shenlong RPG (Segunda Parte)

Olá,

Eu sou o Leishmaniose e esta é a coluna Lugar Nenhum do site do Mundos Colidem. E no capítulo de hoje, trago a segunda parte do Shenlong RPG, um hack para jogos do gênero Wuxia utilizando a 5E, a engine do D&D 5ª edição.

Índice do Shenlong RPG:

Parte I: Prelúdio, Código Social, Proposta, Ritmo, Horizonte, Alinhamento e Interlúdio.

Parte II: Conceito, Antecedentes, Distinções, Atributos e Raças.

Parte III: Classes.

Parte IV: Habilidades.

Parte V: Equipamentos.

Diário de um Game Designer #Parte1

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

Nesta segunda aparição do Ano do Javali da Caixa do Lima, nosso espaço de diálogos quinzenais no Mundos Colidem, venho motivado pela inquietação de alguns amigos, que pediram ajuda nessa empreitada de criar jogos. E os pedidos ficaram martelando em minha cabeça, enquanto preparava uma outra postagem — deixarei uma pista para ela ao longo do texto, e os que descobrirem podem postar no comentários.

Então, neste texto vamos tentar dar uma ajuda à galerinha que deseja se aventurar pelos caminhos de escrever jogos. E pretendo tentar dar uma luz com base na minha experiência no fazer jogos e suas mecânicas, mas longe de afirmar que o construir mecânicas e propostas tenha uma ferramenta única, tal como uma receita de bolo. Vamos começar com algumas dicas sobre o caminho que devemos seguir, para iniciar o processo.

Chamados para Chronicles of Darkness

Olá leitoras e leitores!

Meu nome é Rosamante e estou trazendo mais um relato dos meus estudos pra vocês. Na coluna de hoje, nós continuaremos explorando os temas de fantasmas e histórias de terror. Mais particularmente, investigaremos uma história que estou certo que muitos de vocês conhecem acerca de uma certa fita amaldiçoada e sete dias aterrorizantes.

Vale da Glória: Microcenário para Savage Worlds

Olá, Galerinha!

Sejam bem vindos à Estação das Brumas. Em nosso último encontro, eu trouxe para vocês o conceito de panteão que venho usando em minha campanha para Savage Worlds. Desta vez, apresento uma região que fiz para a campanha e que vocês podem usar em qualquer cenário. E claro, com qualquer sistema de regras.

Para ficar de fácil entendimento, segui o modelo de apresentação visto nos livros de Dungeons & Dragons.

Sejam bem vindos ao Vale da Glória!

Conheça The Magical Land of Yeld

Olá pessoas!
Aqui é o Tio Lipe e bem-vindos a primeira postagem de 2019 do Santuário do Mestre. Ano passado foi bem puxado para mim e acabei não conseguindo publicar tanto quanto em 2017. Entretanto, 2018 foi o ano de Naruto aqui no Mundos Colidem, onde revisei a minha adaptação para 3D&T Alpha (com direito a um novo manual) e meu amigo Leishmaniose iniciou a sua para D&D 5ª Edição (vamos concluir, hein?). Ainda em 2018 também publiquei o primeiro playtest oficial do meu novo sistema, o Gaia RPG, e este ano promete novidades para o mesmo. Aguardem! Mas hoje trago para vocês mais uma resenha, desta vez sobre um jogo que terminei de ler recentemente e gostei bastante. Estou falando de The Magical Land of Yeld.

Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes: Blades in the Dark

Salve, Salve trapaceiros! Eu sou o Joka e a Espaço Mítico desta semana traz para vocês as escuras, violentas e ousadas ruas de Blades in The Dark. Chame sua gangue e prepare seu refúgio, este novo Golpe com certeza dará certo…

Analisando Inteligência ou como ser “esperto” em D&D 5ª edição

Caros leitores, sejam bem-vindos à entrada da Torre do Destino. Eu sou João D e irei acompanhá-los na subida quase interminável da nossa torre. Em cada quinzena da nossa empreitada irei tratar sobre conteúdos diversos de RPG. Alguns tipos de sala serão recorrentes, como os laboratórios de análises ou de experimentos, mas não se preocupem, tentarei prezar pela saúde física dos meus leitores — então, sem chefões nos primeiros níveis.

Assim, deixe-me começar a falar sobre nossa sala de entrada: uma pequena análise sobre atributos do clássico Dungeons and Dragons. Há algumas semanas conversava com Leishmaniose, da coluna Lugar Nenhum, e Joka, da coluna Espaço Mítico, sobre como os atributos de D&D ajudam e confundem os jogadores a partir dos seus nomes. Desde então comecei a conversar com alguns outros jogadores e mestres do D&D 5ª edição e fui juntando peças, problemas, perguntas e soluções (ou quase).

Espada & Magia: O Mundo de Osia

Ano Novo… Novos Mundos!

Saudações bípedes, criaturas pensantes, detentoras de polegares opositores e formas de vida baseadas em carbono!

Quem vos fala é Stefan Costa, e como prometido, não demorei muito para voltar aqui ao Mundos Colidem, e desta vez escrevo empolgado enquanto contabilizo os lucros da dungeon passada (entendedores entenderão, kkk). Após minha última postagem que, admito, foi a mais fraca até agora, pensei em caminhar por uma nova trilha.

Como licenciado em Geografia, sou particularmente interessado em dois ecossistemas distintos, devido às suas extensas variedades: Os Desertos e as Ilhas/ Arquipélagos, o que naturalmente gera um interesse pelo mar em si.

É esse ecossistema que será o nosso tema de hoje, mas não como era de se esperar. Embalado no hype marítimo, decidi criar um mini cenário com temática submarina, adaptando diversos conceitos de fantasia e elementos da nossa querida Espada & Magia.