Conheça The Magical Land of Yeld

Olá pessoas!
Aqui é o Tio Lipe e bem-vindos a primeira postagem de 2019 do Santuário do Mestre. Ano passado foi bem puxado para mim e acabei não conseguindo publicar tanto quanto em 2017. Entretanto, 2018 foi o ano de Naruto aqui no Mundos Colidem, onde revisei a minha adaptação para 3D&T Alpha (com direito a um novo manual) e meu amigo Leishmaniose iniciou a sua para D&D 5ª Edição (vamos concluir, hein?). Ainda em 2018 também publiquei o primeiro playtest oficial do meu novo sistema, o Gaia RPG, e este ano promete novidades para o mesmo. Aguardem! Mas hoje trago para vocês mais uma resenha, desta vez sobre um jogo que terminei de ler recentemente e gostei bastante. Estou falando de The Magical Land of Yeld.

Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes: Blades in the Dark

Salve, Salve trapaceiros! Eu sou o Joka e a Espaço Mítico desta semana traz para vocês as escuras, violentas e ousadas ruas de Blades in The Dark. Chame sua gangue e prepare seu refúgio, este novo Golpe com certeza dará certo…

Analisando Inteligência ou como ser “esperto” em D&D 5ª edição

Caros leitores, sejam bem-vindos à entrada da Torre do Destino. Eu sou João D e irei acompanhá-los na subida quase interminável da nossa torre. Em cada quinzena da nossa empreitada irei tratar sobre conteúdos diversos de RPG. Alguns tipos de sala serão recorrentes, como os laboratórios de análises ou de experimentos, mas não se preocupem, tentarei prezar pela saúde física dos meus leitores — então, sem chefões nos primeiros níveis.

Assim, deixe-me começar a falar sobre nossa sala de entrada: uma pequena análise sobre atributos do clássico Dungeons and Dragons. Há algumas semanas conversava com Leishmaniose, da coluna Lugar Nenhum, e Joka, da coluna Espaço Mítico, sobre como os atributos de D&D ajudam e confundem os jogadores a partir dos seus nomes. Desde então comecei a conversar com alguns outros jogadores e mestres do D&D 5ª edição e fui juntando peças, problemas, perguntas e soluções (ou quase).

Espada & Magia: O Mundo de Osia

Ano Novo… Novos Mundos!

Saudações bípedes, criaturas pensantes, detentoras de polegares opositores e formas de vida baseadas em carbono!

Quem vos fala é Stefan Costa, e como prometido, não demorei muito para voltar aqui ao Mundos Colidem, e desta vez escrevo empolgado enquanto contabilizo os lucros da dungeon passada (entendedores entenderão, kkk). Após minha última postagem que, admito, foi a mais fraca até agora, pensei em caminhar por uma nova trilha.

Como licenciado em Geografia, sou particularmente interessado em dois ecossistemas distintos, devido às suas extensas variedades: Os Desertos e as Ilhas/ Arquipélagos, o que naturalmente gera um interesse pelo mar em si.

É esse ecossistema que será o nosso tema de hoje, mas não como era de se esperar. Embalado no hype marítimo, decidi criar um mini cenário com temática submarina, adaptando diversos conceitos de fantasia e elementos da nossa querida Espada & Magia.

O Papel do “Mestre do Jogo”

Olá Aventureiros!

Eu sou o mestre Quiral, e faço parte de um grupo de amigos que se juntou para uma grande Festa dos Mestres. Há pouco mais de um ano tivemos um encontro aleatório nessa grande campanha que jogamos, que é a campanha da vida real, e resolvemos nos manter juntos em um novo grupo chamado: DM’s Party. Dentro dessa história acabamos colidindo nosso mundo aqui, e agora estamos fazendo a nossa estreia com esse assunto que espero poder lhe ajudar um pouco dentro desse hobby que amamos.

Por enquanto a “festa” é composta por três amigos, eu (mestre Quiral) e os grandes: Eduardo Vieira e Rodrigo de Mattos. A nossa ideia é trazer assuntos sobre o RPG em geral e compartilhar um pouco de nosso XP por aqui, e como “vento que venta lá, venta cá”, vamos ganhar XP com isso também! E neste primeiro episódio falaremos do Papel do Mestre do Jogo!

A Ferro e Fogo: Shenlong RPG (Primeira Parte)

Olá,

Feliz Ano Novo, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e neste primeiro capítulo do Lugar Nenhum de 2019, estarei apresentando um capítulo da série A Ferro e Fogo, trazendo a primeira parte de um hack para jogos do gênero Wuxia para a 5E, a engine do D&D 5ª edição: o Shenlong RPG!

Shenlong RPG: Prelúdio |

Shadow of the Demon Lord – Ficha de Personagem Alternativa

Olá, leitores! Hoje dei só uma passadinha para deixar uma ficha para o Shadow of the Demon Lord (que vocês encontram uma resenha feita pelo Tio Lipe aqui), feita por Tom Robinson, do grupos Disciples of the Demon Lord Creative Community, originalmente disponível no DrivethruRPG e que agora vocês encontram nesta versão traduzida para português em A4, no modo paisagem (horizontal), com um total de quatro páginas, para permitir o máximo de detalhes para o seu personagem.

Ficha formato A4 para Shadow of the Demon Lord

Construindo Personagens e Cenários em Crianças Enxeridas

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

Retornamos a esta caixa de ideias em sua primeira aparição deste ano, da forma como terminamos o ano passado: falando sobre jogos autorais do Mundos Colidem. E já que o papo é sobre as nossas produções, vamos logo trazendo notícias sobre um dos jogos mais esperados deste coletivo, sim, senhoritas, senhoras e senhores, estamos falando do Nova Amsterdã (NA), um cenário que traz o mythos de Lovecraft para o Nordeste brasileiro durante a dominação holandesa, usando o sistema do Fate Acelerado.

E se você ainda não sabe o que é o Nova Amsterdã e ficou curioso com a sua proposta, este é o momento para aprender mais sobre ele.

Vamos às atualizações do NA: o texto está concluído e revisado, assim como as ilustrações feitas pelas mãos do talentosíssimo Miguel Rude e de algumas ilustrações adicionais de Leander Moura (como o mapa de Nova Amsterdã) e do Daniel Júnior (O Observador). O livro encontra-se em processo final de diagramação, sob a batuta do renomado Dan Ramos, correndo o risco de ficar pronto antes deste texto chegar ao conhecimento de vocês (calma, nós vamos dar uma segurada para ele só vir depois). Assim que o arquivo digital estiver concluído e passar pela avaliação final da equipe, ele será disponibilizado nas lojas virtuais do MC.

Mas enquanto isso não acontece, vamos falando de outros jogos autorais do coletivo — e nessa postagem, vamos conversar sobre Crianças Enxeridas.

Descida às Grandes Profundezas

Olá leitoras e leitores!
Meu nome é Rosamante e estou trazendo mais um relato das minhas viagens pra vocês. Na coluna de hoje, nós faremos uma descida mais detalhada nas Grandes Profundezas do Submundo, parte integral da segunda edição de Geist: os Devoradores de Pecado, um dos jogos que compõem o cenário geral das Crônicas das Trevas.

Um Panteão para Savage Worlds

Olá, Galerinha! Sejam bem vindos à Estação das Brumas. Mil desculpas pelo hiato prolongado, mas o tempo está bastante curto ultimamente devido às responsabilidades do dia a dia. Contudo, finalmente consegui um tempinho, então aproveitei o período de férias e pus a mão na massa.

Savage Worlds é um sistema bem versátil, apreciado há bastante tempo por mim e outros autores aqui do Mundos Colidem. Comecei a jogá-lo desde o lançamento da primeira edição pela Retropunk Editora. É um sistema genérico que possui muito material e com vários suplementos, com bastante material publicado pela editora e produzido por fãs.

Há um tempo atrás eu comecei a narrar uma campanha de fantasia medieval e após consultar o suplemento de fantasia, percebi que é possível criar um panteão de forma bem simples para o jogo. Porém, senti falta de alguns elementos norteadores como os vistos em outros RPGs de fantasia medieval. O nosso encontro de hoje tem como proposta apresentar um panteão que utilizo em minha campanha, para mostrar como é fácil construir o seu próprio panteão.